Quinta, 12 Dezembro 2019 18:39

Secretário-geral do IAB comparece à posse da juíza Renata Gil na presidência da AMB

Carlos Eduardo Machado e Renata Gil Carlos Eduardo Machado e Renata Gil
O secretário-geral do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Carlos Eduardo Machado, representou a entidade na solenidade de posse, realizada no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, nesta quarta-feira (11/12), da juíza Renata Gil na presidência da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para o triênio 2020/2022l. A magistrada é primeira mulher a presidir a AMB, que tem 70 anos de existência e reúne mais de 14 mil magistrados. “É mais um sinal claro do merecido empoderamento das mulheres em nossa sociedade”, afirmou Carlos Eduardo Machado.
O secretário-geral do IAB falou também sobre a proximidade entre a advocacia e a magistratura. “É importantíssimo o IAB e a OAB manterem diálogo constante com a AMB, para garantir a preservação das garantias constitucionais e o fortalecimento da cidadania”, afirmou. De acordo com o advogado, “com a juíza Renata Gil à frente da AMB, será construída uma pauta comum para defesa das garantias e melhoria da prestação jurisdicional”.

No seu discurso de posse, Renata Gil, que também foi a primeira mulher a concorrer e a presidir a Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), falou do peso da sua eleição para a AMB com 80% dos votos. “Carrego nos ombros o desafio da representação feminina na magistratura”, afirmou.
 
Renata Gil e Jayme de Oliveira


A magistrada defendeu o diálogo entre os Poderes, o fortalecimento do associativismo, o aprimoramento do Judiciário e a valorização da magistratura. “Seremos guardiões atentos e protetores zelosos da independência do Poder Judiciário e da autonomia dos tribunais”, afirmou.

Também fizeram parte da mesa de honra o ex-presidente da AMB Jayme de Oliveira, os ministros Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), João Otávio de Noronha, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, corregedor nacional de Justiça, e Francisco Camelo, do Superior Tribunal Militar (STM); o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o subprocurador da República, Carlos Vilhena, e o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz.

Compareceram à solenidade os ministros do STF Alexandre de Moraes, Luiz Fux, Luís Roberto Barroso e Ricardo Lewandowski, e do STJ Luís Felipe Salomão, Antonio Saldanha, Marco Aurélio Belizze, Ribeiro Dantas, Raul Araujo e Paulo de Tarso Sansaverino.