Quinta, 09 Setembro 2021 15:43

Nota de pesar – Pedro Augusto Guimarães

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) manifesta profundo pesar pela morte, aos 88 anos, do consócio Pedro Augusto Guimarães, membro do Conselho Superior, ocorrida nesta quarta-feira (8/9), no Rio de Janeiro. Procurador do Estado aposentado, ele ingressou no IAB em 1970 e presidiu a Comissão de Admissão de Sócios. O advogado era casado com Helena Brasil Guimarães, pai de Adriana e Raul, e avô de Lucca, Alex e Eric. O corpo será velado nesta sexta-feira (10/9) no Crematório da Penitência, no bairro do Caju (RJ), a partir das 12h, na sala 7, e cremado às 14h. 
“Era uma pessoa muito querida por todos, que eu chamava carinhosamente de ‘papi’, estava sempre presente nas nossas sessões ordinárias e deu grandes contribuições jurídicas ao Instituto”, destacou a presidente nacional do IAB, Rita Cortez. No dia 3 de outubro em 2018, ela conduziu a sessão ordinária em que Pedro Augusto Guimarães foi condecorado com a Medalha Levi Carneiro.  A comenda homenageia os consócios com mais de 30 de filiação e destacada atuação na vida associativa. Ao receber a medalha pelas mãos de sua filha Adriana Brasil Guimarães, então 3ª vice-presidente e hoje secretária-geral do IAB, o agraciado disse: “Tive a honra de entregar à minha filha, no início da década de 1980, a sua carteira da OAB, e hoje tenho o prazer de receber dela a Medalha Levi Carneiro”.

Nascido em Juiz de Fora (MG) no dia 20 de setembro de 1932, ele se formou pela Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), em 1955. Fez pós-graduação em Direito Comercial pela Universidade de Direito de Paris/Sorborne, em Direito Comparado pela Faculdade Católica de Paris e em Direito Constitucional pela Fundação Getúlio Vargas/RJ. Publicou vários artigos na Revista de Direito da Procuradoria-Geral do Estado e na Revista da Escola de Marinha Mercante

Pedro Augusto Guimarães foi advogado da Light - Serviços de Eletricidade S.A., de 1958 a 1991, e procurador da Superintendência Nacional da Marinha Mercante (Sunamam), de 1959 a 1966, quando ingressou na Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro, onde se aposentou em 1991. Também foi membro do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB/RJ e do Conselho de Administração da Aliança Francesa do Rio de Janeiro.