Quarta, 07 Agosto 2019 11:35

Daniel Apolônio afirma que 'trabalho infantil envergonha a todos, em pleno século XXI’ 

O advogado Daniel Apolônio Vieira e o desembargador José Luís Campos Xavier​​​​​​​ O advogado Daniel Apolônio Vieira e o desembargador José Luís Campos Xavier​​​​​​​

“O trabalho infantil é uma grave violação dos direitos humanos que, infelizmente, ainda é praticada em nosso País”, afirmou o presidente da Comissão de Direito do Trabalho do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Daniel Apolônio Vieira. Ele representou o IAB na inauguração da exposição itinerante Um mundo sem trabalho infantil, instalada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ), nesta terça-feira (6/8), na estação ferroviária da Central do Brasil. A mostra ficará em cartaz até o dia 21 de agosto. Para Daniel Apolônio Vieira, “a iniciativa do TRT do Rio é um grito de alerta fundamental para demonstrar às pessoas que lugar de criança e adolescente é na escola, sendo dever do Estado e da sociedade civil lutar pela eliminação da chaga do trabalho infantil, que envergonha a todos, em pleno século XXI”.
O advogado informou que pesquisas feitas por diversas organizações, no Brasil e no exterior, comprovam que o trabalho infantil é causa e efeito da pobreza e da ausência de oportunidades para o desenvolvimento das capacidades das crianças e dos jovens. “Por isso, a eliminação do trabalho infantil é uma das prioridades da OIT (Organização Internacional do Trabalho) para proteger a infância e a adolescência da exploração e da violência”, disse.

A exposição, que reúne 18 banners com imagens e explicações sobre as múltiplas faces do trabalho infantil, já percorreu diversos estados brasileiros. A iniciativa do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, por meio do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem da Justiça do Trabalho, conta com a parceria do Centro Cultural do Regional fluminense (CCTRT/RJ) e da SuperVia, empresa que opera o serviço de trens urbanos na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Compareceram à inauguração o presidente do TRT/RJ, desembargador José da Fonseca Martins Junior; a diretora do CCTRT/RJ, desembargadora Ana Maria Soares de Moraes; a gestora de primeiro grau do Programa de Combate ao Trabalho Infantil, juíza do trabalho Adriana Leandro de Sousa Freitas, e o desembargador José Luís Campos Xavier, gestor regional de segundo grau do programa, entre outras autoridades.

 
A exposição ficará em cartaz na Central do Brasil até o dia 21 de agosto