Quarta, 20 Março 2019 12:57

Sydney Sanches representa o IAB na sessão solene de posse da nova Diretoria da OAB Nacional

O 2º vice-presidente, Sydney Sanches, representou a presidente nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Rita Cortez, ao integrar a mesa de honra na sessão solene de posse da nova Diretoria da OAB Nacional, realizada na noite desta terça-feira (19/3), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. “Nossa trincheira sempre será a defesa da Justiça e da paz social e, por consequência, do bom debate que conduza a esses valores. Somos um escudo em defesa do interesse público, da democracia e da Constituição Federal”, afirmou o presidente Felipe Santa Cruz, que ficará à frente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB) no triênio 2019/2020. Também foram empossados solenemente os advogados Luiz Viana Queiroz, no cargo de vice-presidente; José Alberto Simonetti (secretário-geral); Ary Raghiant Neto (secretário-geral adjunto) e José Augusto Araújo de Noronha (diretor-tesoureiro), além de 162 conselheiros federais, entre titulares e suplentes. A posse administrativa da nova Diretoria, que marcou o início do mandato, ocorreu no dia 1º de fevereiro, na sede do CFOAB.
Para Sydney Sanches, a presença do IAB na sessão solene “reafirma a parceria e sua participação destacada no Sistema OAB, contribuindo com sua história e tradição acadêmica para o desenvolvimento do estado democrático de direito e da advocacia”. Em seu discurso, Felipe Santa Cruz também afirmou: “Nossas armas são, tão somente, o diálogo, o respeito às divergências e às regras da Lei”. Ele falou ainda sobre a importância da atuação dos advogados em defesa da democracia e do respeito à divergência. “Aprendemos a duras penas, com o custo de vidas, que nenhum direito está imune a violações abusivas e a práticas de arbítrio. Por isso, a atuação dos advogados e da OAB será sempre um atributo básico e fundamental em qualquer democracia”, afirmou o advogado, que destacou, emocionado, ser “o primeiro filho de desaparecido político a dirigir o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil”. Felipe Santa Cruz acrescentou: “No momento do arbítrio, da violência e do silêncio, a Ordem esteve entre os que não calaram. E isso, por si só, já me faz seu devedor”. 

 Sydney Sanches, Felipe Santa Cruz e Leila Pose Sanches

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, integrou a mesa de honra e enfatizou a relevância da advocacia para a preservação do estado democrático de direito. “O advogado reconcilia o cidadão com a sociedade. Função das mais nobres que tive a honra de exercer até nove anos e meio atrás. É o advogado que emerge como agente de defesa da cidadania e da democracia, atuando como intermediário entre o Estado e o cidadão”, afirmou Dias Toffoli. De acordo com o presidente do STF, “a democracia brasileira, com o apoio da advocacia, tem construído dia a dia a cidadania”. Também compuseram a mesa de honra os ministros do STF Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Luis Roberto Barroso.

 A sessão solene lotou o Centro de Convenções Ulysses Guimarães

O ex-presidente do CFOAB Claudio Lamachia, agora membro honorário vitalício da entidade, discursou em tom de agradecimento. “Não foram poucos os obstáculos enfrentados nessa luta diária, sobretudo em tempos tormentosos e delicados como este que atravessamos”, afirmou. Segundo Lamachia, “a democracia foi posta à prova e sobreviveu, mas foi necessária uma ação afirmativa de nossa parte para demonstrar que não se combate o crime cometendo outro crime, e a tanto equivale ferir o devido processo legal, desrespeitando o direito à ampla defesa e ao contraditório”.

 Da esq. para a dir., Adriana Brasil Guimarães, Felipe Santa Cruz, Manoel Messias Peixinho e Carolina Altoé Velasco

Compareceram à sessão solene a 3ª vice-presidente do IAB, Adriana Brasil Guimarães; os diretores Financeiro, Arnon Velmovitsky; de Apoio às Comissões, Adilson Rodrigues Pires; e de Eventos, Leila Pose Sanches; os diretores-adjuntos Luiz Felipe Conde e Kátia Rubinstein Tavares; o secretário-geral, Carlos Eduardo Machado; o presidente da Comissão de Direito Administrativo, Manoel Messias Peixinho; os consócios Renato Tonini e Carolina Altoé Velasco e a advogada Carmen da Costa Barros.

 Da esq. para a dir. Adilson Rodrigues Pires, Luiz Felipe Conde, Carlos Eduardo Machado, Renato Tonini, Carmen da Costa Barros, Arnon Velmovitsky e Kátia Rubinstein Tavares

Também compuseram a mesa de honra o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Batista Brito Pereira; os ministros do TST Guilherme Caputo Bastos, Delaíde Arantes, Alexandre Agra Belmonte e Cláudio Mascarenhas Brandão; o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha; o ministro do STJ Antônio Carlos Ferreira; o senador Rodrigo Pacheco, representando a presidência do Senado; o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins; o advogado-geral da União, André Luiz de Almeida Mendonça; a conselheira federal decana Cléa Carpi da Rocha; o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Sérgio da Rocha; o presidente em exercício do TRF-1, desembargador Cassio Nunes Marques; os membros honorários vitalícios do CFOAB Reginaldo Oscar de Castro, Roberto Antonio Busato, Cezar Britto, Ophir Cavalcante Junior e Marcus Vinicius Furtado Coêlho; o coordenador do Colégio de Presidentes, Paulo Maia; o coordenador nacional das Caixas de Assistência, Pedro Alfonsin; o diretor-geral da ENA, Ronnie Preuss Duarte; o presidente do Fida, Felipe Sarmento; a coordenadora de Comunicação do Conselho Federal da OAB, Fernanda Marinela; o defensor público do Estado do Rio de Janeiro, Pedro Carriello; o advogado Paulo Roberto de Gouveia Medina e representantes diplomáticos e da advocacia de Angola, Bolívia, Guiné-Bissau, Estados Unidos, Bélgica, Colômbia e da União Internacional de Advogados.