Rita Cortez recebe presidentes de institutos estaduais e defende união da advocacia - Instituto dos Advogados Brasileiros | IAB
Notícias
Sexta, 10 Agosto 2018

Rita Cortez recebe presidentes de institutos estaduais e defende união da advocacia



Fonte
Da esq. para a dir., Adriana Brasil Guimarães, Aurélio Wander Bastos, Adilson Rodrigues Pires, Clovis Cunha da Gama Malcher Filho, João Gonçalves de Lemos, Fábio Arthur da Rocha Capilé, Rita Cortez, Jorge Folena, Álvaro Fernando da Rocha Mota, Flavio Buonaduce Borges, Bruno Novaes Bezerra Cavalcanti e Kátia Tavares
Da esq. para a dir., Adriana Brasil Guimarães, Aurélio Wander Bastos, Adilson Rodrigues Pires, Clovis Cunha da Gama Malcher Filho, João Gonçalves de Lemos, Fábio Arthur da Rocha Capilé, Rita Cortez, Jorge Folena, Álvaro Fernando da Rocha Mota, Flavio Buonaduce Borges, Bruno Novaes Bezerra Cavalcanti e Kátia Tavares
“O momento difícil enfrentado pelo País exige a união das entidades representativas da advocacia”, afirmou a presidente nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Rita Cortez, nesta quinta-feira (9/8), na sede do IAB, aos presidentes do Colégio de Presidentes dos Institutos dos Advogados Estaduais, Álvaro Fernando da Rocha Mota, e dos Institutos do Ceará, Goiás, Mato Grosso, Pará e Pernambuco. Durante o encontro, que fez parte da comemoração pelos 175 anos do IAB e contou com a presença do diretor de Relações com o Interior, Jorge Folena, a presidente Rita Cortez deu posse como membros efetivos a Álvaro Fernando da Rocha Mota e ao presidente do Instituto dos Advogados do Mato Grosso, Fábio Arthur da Rocha Capilé.

De acordo com Álvaro Fernando da Rocha Mota, que também preside o Instituto dos Advogados do Piauí, “é muito significativo comemorar os 175 anos do IAB com este encontro de trabalho, pois o trabalho é o que há de mais nobre na cultura humana”, afirmou. O novo consócio elogiou a iniciativa de Rita Cortez de promover a integração com os institutos estaduais e destacou o protagonismo do IAB. “É preciso reconhecer que o IAB, por ser uma organização social, desde 1843, voltada para manter, expandir e aperfeiçoar a cultura jurídica, pensando e criticando o Direito, tem um papel relevante, com o qual as representações estaduais podem colaborar, neste momento em que o mundo jurídico passa por profundas transformações”, afirmou.


Álvaro Fernando da Rocha Mota                         


Para Fábio Arthur da Rocha Capilé, “é importante o trabalho conjunto com o IAB para o fortalecimento da sociedade, preservando a essência dos institutos, suas histórias e os seus valores”. Presidente do Instituto dos Advogados de Pernambuco, fundado em 1851 e o segundo mais antigo do país, Bruno Novaes Bezerra Cavalcanti também enalteceu a importância de “idealizar projetos conjuntos da advocacia na área cultural”.


Fábio Arthur da Rocha Capilé


Bruno Novaes Bezerra Cavalcanti

O presidente do Instituto dos Advogados do Pará, Clovis Cunha da Gama Malcher Filho, também defendeu a união entre as entidades. “Embora já tenhamos o Colégio de Presidentes, que integra os institutos estaduais, essa aproximação com o IAB vai promover a integração nacional das entidades e intensificar o aprimoramento da cultura jurídica”, disse.


Clovis Cunha da Gama Malcher Filho

João Gonçalves de Lemos, presidente do Instituto do Ceará, afirmou: “Todos nós, seja o IAB, os institutos estaduais ou a OAB, temos que trabalhar em prol do estudo do Direito e da defesa do estado democrático de direito”. Para o presidente do Instituto de Goiás, Flavio Buonaduce Borges, “a importância desse encontro retrata a relevância dos institutos, no sentido de propiciar o crescimento tanto do estudo do direito quanto da evolução da própria sociedade”.


João Gonçalves de Lemos


Flavio Buonaduce Borges