×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 126

Vitalidade histórica

Sem a forte liderança e o espírito de solidariedade associativa de homens como os ex-presidentes Carlos Henrique de Carvalho Fróes e Aloysio Tavares Picanço, que nos deixaram recentemente, o IAB não teria alcançado a longevidade que o aproxima da comemoração dos 172 anos de sua fundação. As emocionantes homenagens póstumas prestadas aos dois ex-presidentes, com a presença expressiva de amigos e familiares no nosso plenário, foram uma bela e afetuosa demonstração de reconhecimento às suas brilhantes trajetórias.

A longa existência da mais antiga Casa Jurídica das Américas também não teria se consolidado se o nosso Instituto tivesse esmorecido na sua vocação, iniciada em 1843, de discutir os temas mais relevantes para o País e produzir pareceres jurídicos destinados ao aperfeiçoamento legislativo e ao fortalecimento do Direito. Ao contrário, o IAB está cada vez mais atuante.

A sua histórica vitalidade intelectual se confirmou com a realização recente de dois seminários. Naquele que foi dedicado à Reforma Política, renomados juristas e acadêmicos discutiram, no nosso plenário, as propostas que tramitam no Congresso Nacional. Com mais de 500 inscritos, o I Seminário Internacional de Direito do Trabalho, em parceria com a Escola Judicial do TRT/RJ, proporcionou palestras e debates de altíssimo nível sobre a crise econômica mundial e os riscos que ela oferece aos direitos sociais consagrados aos trabalhadores.

Com 172 anos, o IAB se renova e amplia sua atuação.

Técio Lins e Silva